Palestra prof. Richard de Dear – UFSC - Fevereiro/2015

O prof. Richard de Dear da Universidade de Sydney (Austrália) é um dos mais influentes pesquisadores na área de conforto térmico a nível mundial. Ao longo dos últimos 34 anos, o professor Richard de Dear construiu uma carreira dedicada à área de conforto térmico humano. Ele publicou mais de 200 artigos revisados por especialistas, diversos livros e monografias, e atualmente é um dos autores mais citados neste tópico. Seu trabalho de maior impacto foi o desenvolvimento do modelo adaptativo de conforto térmico, sendo este incluído na norma Americana de conforto térmico publicada pela American Society of Heating, Refrigerating and Air Conditioning Engineers (ANSI/ASHRAE 55 - 2013), que após a publicação do modelo, passou a informar várias outras normas/códigos nacionais e internacionais ao redor do mundo, incluindo nesta lista os Países Baixos, Japão, Índia, China e a nova versão da NBR 16401-2, a ser publicada no Brasil em breve.

Em fevereiro de 2015, o prof. Richard de Dear ministrou três palestras no Brasil (UFSC-Florianópolis, USP-São Paulo e IAB-Rio de Janeiro) sobre conforto térmico em ambientes residenciais. O título da palestra é “New thermal comfort and air conditioning behavioral research methods for residential settings” e abaixo você pode conferir mais detalhes sobre a mesma.

Novos métodos de pesquisa comportamental ligados ao conforto térmico e condicionamento artificial em ambientes residenciais

Richard de Dear, Christhina Cândido and Thomas Parkinson

Pesquisas de campo em conforto térmico humano têm sido conduzidas há bastante tempo, e em boa parte dos países do mundo, mas apenas uma pequena parcela de tais estudos foi conduzida em ambientes residenciais. A razão principal para tal fato relaciona-se ao custo financeiro de coletar dados em edifícios residenciais ser muito mais alto, quando comparado ao custo de coletar dados em edifícios de escritórios, e até mesmo edifícios escolares, onde a maior parte dos dados existentes foi coletada. Como resultado, o pressuposto de que o conforto térmico ocorrerá da mesma forma tanto em ambientes de escritórios, como também em ambientes educacionais e residenciais, continua sem ser testado. Nesta apresentação eu descreverei uma nova abordagem para a realização de pesquisas longitudinais de conforto térmico em ambientes residenciais ou de difícil administração, baseada em sensores ambientais com tecnologia de baixo custo e questionários aplicados a partir de smartphones. Os resultados de dados iniciais coletados em edificações residenciais de Sydney, na Austrália, serão apresentados, bem como as condições de conforto térmico e utilização do condicionamento de ar em tais ambientes discutidas, focando na importância de dados empíricos comportamentais para a área de simulação energética em edificações. A palestra será concluída com um convite aos pesquisadores da área, procurando estender o novo método pesquisa apresentado em todo o Brasil, onde o crescimento na aquisição de condicionadores de ar no setor residencial cresce dramaticamente, e os dados de conforto térmico em edificações consideradas até o momento, relativamente limitadas.

Apresentação

Vídeo da palestra ministrada na UFSC

Vídeo da palestra ministrada na USP

X