Método para retrofit em sistemas de iluminação de hospitais públicos: estudo de caso no hospital público regional de Betim

Autor: 
José Francisco Campos Moreira
Orientador: 
Enedir Ghisi
Resumo: 

As dificuldades históricas da oferta de serviços de boa qualidade e em quantidade suficiente na área da saúde pública no Brasil têm sempre o discurso da falta de recursos financeiros. Nota-se com frequência, entretanto, o mau uso dos recursos públicos, seja na concepção e construção de edificações com pouca ou nenhuma preocupação com a eficiência energética, seja com uma gestão mal preparada, que não consegue avaliar, preparar e conscientizar os ocupantes para a questão da conservação de energia. Neste sentido, este trabalho tem como objetivo propor um método para a análise da viabilidade técnica e econômica de se implementar um retrofit no sistema de iluminação de hospitais públicos, com vistas a torná-lo energeticamente eficiente e ao mesmo tempo proporcionar maior conforto luminoso a todos os usuários. A metodologia proposta compreende a avaliação da atual situação com relação à quantidade e qualidade da iluminação em diversos ambientes de um hospital. Compreende também a avaliação dos usos finais, avaliação da representatividade do uso final com iluminação em face do consumo total do estabelecimento e avaliação da possibilidade de se implementar um retrofit, em função da economia de energia resultante com o uso de equipamentos eficientes. Para tal, realiza-se uma pesquisa de mercado sobre a disponibilidade de equipamentos eficientes, com base em critérios de qualidade e de menor custo. A partir da escolha dos produtos elaboram-se novos projetos luminotécnicos, os quais levam em conta tanto a quantidade de iluminação preconizada pelas normas quanto à qualidade da mesma, através do estudo de luminância, temperatura de cor correlata e índice de reprodução de cores, adequados a cada situação. Os cálculos destes projetos são subsidiados pelo software Dialux®, versão 4.7.5. De forma a se verificar a viabilidade econômica determina-se alguns indicadores, como o tempo de retorno (payback time) do retrofit, a taxa interna de retorno, a relação benefício-custo e valor presente líquido. O estudo é encerrado com a análise da possibilidade de utilização da iluminação natural como forma de proporcionar economias adicionais de energia elétrica. A metodologia foi aplicada no Hospital Público Regional de Betim/MG, para o qual verificou-se a possibilidade de redução em cerca de 59% no consumo de energia com iluminação, que resultaria na diminuição em cerca de 14% na conta de energia do estabelecimento. Caso o retrofit seja efetivado, os estudos apontam para um payback ime ocorrendo entre os meses 13 e 14 após a implantação.

X